A minha foto
Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

Sou uma mulher transexual de Lisboa, Portugal, onde nasci e cresci. Neste espaço poderá encontrar pensamentos, reflexões e comentários inerentes à minha vida como mulher trans. Seja benvind@ ao meu cantinho.

segunda-feira, outubro 06, 2008

Tlovers e afins


Ultimamente tem havido uma grande discussão sobre a temática dos Tlovers num grupo do qual eu faço parte no Orkut.

Há quem os considere simples predadores sexuais com um "gostinho especial" por mulheres trans, há quem os considere uns pervertidos, há quem os considere gays enrustidos, que disfarçam a sua latente homossexualidade numa mulher "com algo a mais".

É óbvio que um Tlover não se interessa por uma mulher transexual operada. Precisamente porque já não tem o "je ne sais quoi" necessário para despertar a sua líbido. Sendo assim, as "vítimas" desses homens somos precisamente nós, as que não somos operadas.

Pessoalmente, nunca me dediquei muito ao assunto, pois homens são homens, e só conseguem pensar com a "cabecinha de baixo", isto quando pensam. Em geral não é preciso pensar, pois um buraco é sempre um buraco, como diz uma amiga minha (biológica, por acaso).

Mas ponderando sobre o assunto, chego à conclusão que essa "raça" de homens que são Tlovers não passam de mais um sub-grupo dos predadores sexuais. Eu, muito infelizmente, tive o azar de conhecer alguns (poucos) ultimamente, e eles não querem saber quem nós somos, o que fazemos, o que pensamos, etc. Só querem sexo e é só nisso que sabem falar. Não há pachorra, amigas!!!

E eu, muito sinceramente, não estou minimamente interessada em dar-me seja de que forma for com esse tipo de gente. Com predadores sexuais, sejam Tlovers ou o raio-que-os-parta. Já estou demasiado cansada de remar contra a maré e de ter lutado toda a minha vida para ter o direito a ser quem sou, para hoje em dia me entregar a esse tipo de gentalha.

Sou mulher e é como mulher que eu gostaria de ter um relacionamento sério, duradouro, feliz. Como acho que todas nós (ou quase) queremos. Não é possível porque, hoje em dia, eles não estão para isso preferindo sexo por sexo, temos pena. Não tenho medo da solidão, nunca tive e prefiro estar sozinha que mal acompanhada.

Tlovers? Homens no geral? Bah. Tudo farinha do mesmo saco. Bah.

5 Comments:

Blogger Fenix said...

Lol concordo em género numero e grau.... parabéns

outubro 06, 2008 6:50 da tarde  
Blogger RS said...

Um beijo para ti.

outubro 17, 2008 8:40 da manhã  
Blogger Femme Fatale said...

Lara, este teu texto me fez pensar no seguinte: se somos pré-operadas dificilmente teremos um relacionamento com um homem que não seja T-Lover, porque hétero não gosta 'daquilo' a mais. Se somos operadas, caimos na armadilha de não dizer que somos (ou fomos) uma mulher 'diferente', porque podemos com isso trazer estigmas. Enfim, é uma faca de dois (le)gumes, rarará. Bjs

outubro 27, 2008 9:02 da tarde  
Blogger Demolidor said...

Nunca podemos generalizar sobre determinado assunto, ainda mais envolvendo seres humanos,se assim o fizermos corremos o risco de cometer algumas injustiças.
Quanto ao assunto em voga eu sou um t-lover e não me interesso apenas em sexo, tanto que eu namoro assumidamente uma trans não operada e o sexo faz parte da nossa relação como haveria de ser, mas dentro de um conjunto de muitas outras coisas que compartilhamos juntos. abraços

janeiro 14, 2009 11:54 da manhã  
Anonymous Um homem said...

Normalmente as mulheres que se queixam que os homens apenas pensam com a cabeça de baixo foram as que cresceram e continuam a viver num ambiente onde o que conta é a beleza, ou o dinheiro. "Apaixonam-se" pelos mais bonitos ou mais bem apresentados (procuram o tipo Cristiano Ronaldo ou Leonardo DiCaprio) esquecendo-se que estão a potenciar comportamentos hipócritas, predadores e de vaidade desmedida. Como algumas que casaram com machos latinos bem torneados para serem desprezadas ou violentadas permanentemente. E traídas. O mesmo vale para o lado contrário (embora a parte do violentados seja bem inferior). Essas meninas que quiseram um pedaço do bolo queixam-se que engordaram! E os homens desprezados que sofrem às mãos de autênticas meretrizes ou calculistas em busca de fortuna? Não conhecem homens que sofrem, choram e desesperam? Provavelmente porque os desprezaram como todas as outras de que falei. Pois é! Os homens pensam com a cabeça de baixo? Nem todos, mas os que não pensam com esse orgãozinho também não vos interessam, não é meninas?...

abril 17, 2009 12:43 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home