Lara's dreaming

A minha fotografia
Nome:
Localização: Lisboa, Portugal

Sou uma mulher transexual de Lisboa, Portugal, onde nasci e cresci. Neste espaço poderá encontrar pensamentos, reflexões e comentários inerentes à minha vida como mulher trans. Seja benvind@ ao meu cantinho.

sexta-feira, março 30, 2007

Transexualidade no jornal Expresso


Depois de uns dias menos bons devido a estes pólens e estas coisitas que andam pelo ar, e que me obrigaram a descansar devido à sinusite, eis-me de volta, desta vez para vos dizer/avisar que, no próximo Sábado dia 31 (amanhã, portanto), vai sair (em princípio) uma reportagem sobre Transexualidade (feminina e masculina) na revista Única do jornal Expresso.

Sendo assim, para os/as interessados/as aqui fica a dica (não é certa, mas quase). É sempre bom desmistificar a Transexualidade, e cada vez mais, mostrar às pessoas, ao zé-povinho que nós somos Mulheres e Homens como quaisquer outr@s. A jornalista é uma pessoa que conheço pessoalmente de uma entrevista anterior, e é, sem dúvida, informada e isenta. O Expresso é um jornal com uma credibilidade indiscutível. Sendo assim, parece-me que esta reportagem para a Única só pode ser um (bom) novo caminho para que as pessoas descubram os "meandros" da Transexualidade.


Sim, porque quem, como eu, passa diariamente algumas horas na net, vai a chats e conversa com pessoas, a ignorância, intolerância, preconceito e discriminação são realmente incríveis. O que me leva a pensar em todo o trabalho feito ao longo dos últimos (pelo menos) 10 anos para informar as pessoas. Mostrar-lhes quem e como nós somos. Seres Humanos.

E é isso que importa. Mil beijinhos da Lara.

terça-feira, março 27, 2007

'M by Madonna' in me

Depois de ter tido acesso às imagens da colecção que Madonna criou para a cadeia internacional H&M, escolhi algumas peças.

Diga-se de passagem que toda a colecção de 27 coordenados é muito bonita e faz juz a uma nova Madonna, mais madura e equilibrada. A sensualidade está lá, bem como o bom-gosto.

Sendo assim, desloquei-me à loja H&M mais próxima e escolhi as peças que mais gostava e com que mais me identificava (convém frisar que nem todas as lojas têm a colecção completa, obviamente, logo temos que nos ficar pelo que está disponível).

E aqui vos deixo as imagens das duas peças da colecção 'M by Madonna' que comprei:




Mais informações e a colecção em detalhe no seguinte endereço:

http://www.hm.com/pt/

Beijos desenhados por Lara

quinta-feira, março 22, 2007

Men are shit - 3 and last


A beleza é algo interior, sempre ouvi e assim me foi incutido pela educação que tive. Isto por um lado, e por outro o verdadeiro "bombardeamento" de figuras esteticamente perfeitas, fosse nos anúncios, nas passerelles, nas revistas, enfim, algo que ía contra o que eu tinha apreendido.

E quando tive plena consciência de que o meu corpo "não" me pertencia, aí estes conceitos ficaram mais baralhados. Não gostava, e não gosto, do que vejo ao espelho, apesar das transformações que já sofri. Poucas, no sentido em que foi apenas o tratamento hormonal, e um visual nitidamente feminino, segundo os padrões.

Padrões esses feitos pelos gajos. Sim, porque numa sociedade machista como a nossa, são eles que ditam as regras, e o problema é elas já estarem demasiado enraizadas. Parece que não podemos fugir. Que temos que ser belas como aquela modelo que aparece a apresentar os corn flakes, que temos que ser sexys como as strippers, siliconadas e de corpos perfeitos.

E eu, como a maioria das mulheres, principalmente biológicas, não tenho um corpo perfeito, muito antes pelo contrário. Ou seja, desde o ensinamento de que a beleza é interior até ao conceito de beleza que nos é imposto socialmente vai uma grande distância. E eu, pessoalmente, pela experiência que tenho é que, quanto mais bela é a pessoa fisicamente, menos se cuida interiormente, o que a faz uma merda como ser humano.

Quanto aos homens, penso que já disse praticamente tudo o que penso. O que quero. O que experienciei. Na minha opinião eles não passam de grandes espermatozóides loucos por penetrarem seja o que for. Ainda há algum tempo atrás falava com um "rapazinho" que me dizia que que, e passo a citar: "quando estou com tusa, serve qualquer coisa, mulheres, homens, e trans, aliás, que são o que eu gosto mais".

E este é um círculo vicioso. É uma pescadinha de rabo na boca. Eles não querem saber se sou inteligente, culta, sensível, nem sequer se sou bonita e atraente (coisas que não sou) - desde que eu seja uma mulher Transexual serve perfeitamente aos seus propósitos: sexo e mais sexo.

Lixo. É o que os bichos-homens me fazem lembrar. Dizem que há uns melhorzinhos e que eu hei-de encontrar esse tal " homem especial". Bullshit! Não há homens especiais. Há é homens fisicamente para todos os gostos. Porque por dentro, a merda é toda a mesma. Lixo.

E se aqueles que aqui vierem se sentirem ofendidos de alguma forma, é porque terei alguma razão, não?

Também já me estão fartos de dizer que eu "apenas" tive muito azar com os homens até hoje. Será? Não vejo as mulheres biológicas ou trans muito satisfeitas também.

Sendo assim, os meus posts sobre esse lixo a que chamam homem acabam aqui. Já estou farta de falar deles, e não quero maçar as e os leitores que conseguem ler entre as entrelinhas.

Ah, e quanto a comentários, estejam à vontade. Podem dizer tudo o que vai na alma, em absoluto. Apenas fiquem a saber, os que ainda não sabem, que AQUI os comentários são moderados, logo NÃO PUBLICO COMMENTS DE "ANÓNIMOS" E MUITO MENOS COMMENTS OFENSIVOS.

Como sempre se disse dos homenzinhos: "Não podemos viver com eles, nem podemos viver sem eles..." - GOOD JOKE!!! PIADA DO ANO!!!

Lara-The-Bitch

'M by Madonna' nas lojas H&M


Pois é, minhas queridas (eles que me desculpem, mas além da colecção ser só feminina, já falamos) a partir de hoje já podem encontrar a belíssima colecção que Madonna criou para a H&M nas várias lojas da cadeia espalhadas pelo país.

Nos outdoors que se vêem por todo o lado, em que Madonna serve de modelo às suas próprias criações, já dá para ter uma ideia.


Boas compras!

quinta-feira, março 15, 2007

Men are shit - 2

A nossa vida dá voltas e voltas. Aquilo que num dia nos parece o mais correcto e acertado, já não o é no dia seguinte, na semana seguinte, no mês seguinte.

Tomo decisões, ou tento tomar, baseadas numa mistura de emoção e razão. Sim, já não sou a "Miss Razão" como me chamavam nos tempos em que estudava, e em que tudo tinha que ser extraordinariamente organizado e racional para mim, para que eu soubesse lidar com isso.

Agora, e com todo este longo processo de transição Male to Female, acho que me transformei na "Miss Emoção". Qualquer decisão que supostamente tome está baseada numa emoção, num estado de espírito, numa tristeza, numa alegria. Tento, confesso, equilibrar as coisas, mas se eu própria não estou bem entre o meu corpo e a minha mente, como posso racionalizar correctamente e avalizar as situações?

Sempre me disseram, outras mulheres Transexuais, que a pior fase de todo o processo é a longa espera entre o final de todas as avaliações e relatórios e a espera pela decisão da Ordem dos Médicos. E, pela minha experiência, essa é realmente a verdade. Há desequilíbrio, depressão, tristeza, carência, enfim, todos os sentimentos "tristes" se misturam, porque parece que nunca mais "lá" chegamos, mesmo depois de tantos anos.

Confesso que o que sinto é que me seria mais fácil para esta travessia no deserto ter companhia. Quando me refiro a companhia refiro-me a um homem especial. Como, supostamente, já tive. E essa foi a melhor e mais feliz altura da minha vida. Descambou, como descamba sempre com qualquer homem machista e preconceituoso (sei que não faz muito sentido, mas é a verdade), mas passei momentos muito bons com ele.

E, pelos vistos, o post que publiquei anteriormente que se intitulava "Men are shit" deve ter afectado muito a maioria dos "senhores" que vêm aqui, ou ler o que escrevi, ou na esperança de que eu publique fotos de trans boazonas (darlings, dou-vos a certeza de que isso NUNCA vai acontecer). Houve até um senhor que se deu ao trabalho de comentar o post, mas afinal não era bem o post que ele queria comentar, quer dizer, ele estava era contra o título. Ou seja, leu e não percebeu, ou não quis perceber nada do que lá estava expresso. Machista convicto, preconceituoso e ignorante, ainda se dá ao trabalho de escrever o seguinte disparate, e passo a citar: "E se já é pouco usual entre os hetereossexuais encontrar esse alguém, creio que para si será ainda mais difícil por ser uma pessoa algo fora do normal. " Meu caro senhor, você nem sequer sabe do que está a falar, pois se soubesse, além de não haver um padrão estático de "normalidade", e, sendo assim, eu ser uma MULHER como as outras, eu também SOU HETEROSSEXUAL. Espanto, não? Você é que realmente é tão tacanho, que nem sabe que Transexualidade nada tem a ver com orientação sexual. E como não tem nada a ver, você encontra homens e mulheres Transexuais heterossexuais (o meu caso, pois sou uma mulher que gosta de homens apenas), homossexuais e bissexuais. E se faz tenções de vir outra vez comentar com a mesma lenga-lenga desprovida de veracidade, terá outra resposta à altura.

E se vocês forem a esse primeiro post de que falei e que este senhor comentou, leiam a pérola que ele escreveu. Mostra a realidade masculina deste país. Mostra como, salvo raríssimas excepções, nós, Mulheres Transexuais, continuamos a ser vistas como prostitutas, freaks, bichos estranhos da noite. Se eles nem sabem a diferença entre Transexual, Travesti e Gay!!!

Porra, mas será que eu não vou conseguir encontrar nunca um homem de jeito???
(Isto foi apenas um desabafo inconsciente, não liguem)

Lara-The-Bitch

domingo, março 11, 2007

Anúncio 'M by Madonna'

Finalmente aí está o filme publicitário da colecção de roupa feminina que Madonna criou para a cadeia internacional H&M.
Nele vemos Madonna vestida com algumas das suas próprias criações. "I just love it!"

Madonna and H&M advert - long version

sexta-feira, março 09, 2007

Men are shit


A Lua Cheia já se foi e eu fiquei. Eu e toda a gente. Com as nossas alegrias, tristezas, problemas e facilidades. Eu tomei várias decisões ultimamente, não com um carácter indefinido e presente, mas com um carácter bem definido e futuro.

A nível meu, de ser humano, de mulher Transgénero e Transexual, decidi não colocar próteses mamárias. Isto porque eu sempre sonhei com um peito meu, mamas naturalmente minhas, não mamas “embutidas” dentro da minha pele, dos meus músculos. Esteticamente, e magra como sou, ficaria algo semelhante a duas bolas, o que não é, nem de perto, nem de longe, o que desejo. E já estou conformada com o facto de ficar com um “flat breast” como dizem os americanos.

Quanto à cirurgia de redesignação de sexo já aqui exprimi o meu desejo várias vezes: não faço tenções de a fazer. Estou habituada à genitália com que nasci, e sinto essa genitália como a minha vagina. E também não é uma vagina que faz uma mulher.

Em relação ao título deste post, tem a ver com cerca de 99 por cento dos homens, aqueles que são mais comuns, que passam por nós todos os dias na rua, com quem nos cruzamos no supermercado, com quem trocamos umas palavras no consultório e por aí fora. Pois. A nível amoroso calharam-me sempre estes merdas, em que sensibilidade, inteligência e sinceridade significam muitíssimo menos que ler o jornal desportivo do dia.

Se eles já só vêem as mulheres biológicas como objectos sexuais e donas de casa, como nos vêem a nós? Bem, pela minha experiência pessoal, somos vistas como objectos de um desejo escondido, de uma líbido desorientada, somos o fruto proibido (que como todos sabemos, é o mais apetecido). No meu caso estão um bocado lixados, pois eu não correspondo em nada à imagem que eles (t-lovers assumidos, ou os outros) têm de uma mulher Transexual: corpo de sereia com seios fartos e no meio das pernas o que tanto os interessa e fascina, a genitália masculina. Eu não sou nada disso, o que também me faz menos notada (felizmente!) por essa espécie masculina.

Quanto ao um por cento de homens que prestam (e onde incluo, obviamente, os amigos), esses não andam por aí, ou eu é que não os encontro. Aqueles com quem se pode ter uma agradável conversa de café, que nos levam ao cinema, a jantar e a um bar. Aqueles que nos seduzem por serem quem são e nos amam e aceitam como somos. Tive azar, paciência. Pois tenho plena consciência que quase aos 36 anos não irei nunca ter um companheiro assim. E para isso fico sozinha como estou há quatro anos. E assim morrerei.

Mas quando morrer, ficarão algumas recordações minhas na mente d@s amig@s e de quem gosta de mim e do que escrevo. Ficará este blog, ficará o meu site. Ficará a imagem de uma mulher, que apesar de ter nascido no corpo errado, nunca deixou de o ser.

Lara

terça-feira, março 06, 2007

M by Madonna


Depois do sucesso alcançado com o CD "Confessions on a Dance Floor" e, posteriormente as vendas astronómicas e mais sucesso ainda com o CD/DVD "The Confessions Tour", eis que o (meu) ícone da pop, Madonna se prepara para lançar uma colecção de roupa juntamente com a cadeia internacional H&M.

Intitulada "M by Madonna", e juntamente com Margareta van den Bosch, estilista principal da H&M, Madonna criou pessoalmente uma linha de roupa feminina que reflecte a sua sensibilidade para a moda, com uma elegância sempre moderna e muita feminilidade.



Para todas as interessadas (eu, inclusivé e of course!), a colecção "M by Madonna" estará à venda nas lojas H&M a partir de 22 de Março.

Para mais informações, consultem estes dois sites:

http://www.madonna.com/

http://www.hm.com/pt/

Lara-a-fã-incondicional-de-Madonna-e-que-vos-deixa-um-vídeo-da-cantora-já-a-seguir!

quinta-feira, março 01, 2007

Man, I Feel Like a Woman!


Sete anos. Longos sete anos se passaram desde o início do meu processo clínico no Hospital de Santa Maria até, finalmente, ter chegado ao seu término. Sofri muito, por dentro e por fora, questionei-me, interroguei-me, confrontei-me, fiz das tripas coração para me aceitar (o que ainda não acontece na totalidade, nem deve acontecer nunca, e já explico porquê), e para me assumir, principalmente em relação aos meus pais.

Aceitar-me como mulher Transgénero e Transexual tem sido complicado, pois eu tenho a minha teoria de que não devia existir disforia de género. Se uma pessoa tinha um karma de que iria voltar a este mundo com um género psico-sexual e um género físico opostos, então não nascia. Sendo assim, eu sinto-me mulher, vivo como mulher, sou igual a qualquer uma das outras. Mas continuo a achar que devia ter nascido mulher biológica.

Isto é um preconceito, dirão vocês. Sim, é um preconceito meu em relação a mim própria. Não tem que afectar as/os outras/os. E, leiam bem e memorizem, não tenho a mínima vergonha de ser Transgénero e Transexual. Sou um ser humano digno como outro qualquer, apenas com uma diferença: nasci no corpo errado.

Acima de tudo orgulho-me por ser Mulher, nem que seja só na cabeça.

Dedico este post a todas as Mulheres, de todas as raças, etnias, religiões, biológicas ou não. A todas as Mulheres, ponto.

E para ilustrar, de uma forma lúdica e sonora este post, deixo-vos um vídeo-clip de uma mulher admirável, a canadiana e mundialmente conhecida Shania Twain.

Aí está: "Man, I Feel Like A Woman!"